14 de jan de 2012

LEMBRANÇAS DA INFÂNCIA

Lembro quando era menino, nos preparativos para a primeira comunhão, que quiseram nos impingir uma coisa horrível sobre o pássaro Bem-te-vi, segundo eles, o pássaro tinha aquele canto para avisar onde Jesus estava, para poder ser cassado pelos guardas romanos ou seus aliados, qualquer coisa assim, e muitos outros absurdos que nos ensinavam, por essa doutrina ignóbil que a cristã/judaica, que vem de geração em geração, coisas de religião, uma querendo ser melhor que a outra, e na realidade o grande mal do mundo são as religiões, haja visto o que acontece no oriente médio e também por aqui, não pela guerra, mas para angariar cada vez mais “ dízimos “ dos incautos, pelo desespero de que esses tem de melhorar na vida, custe o que custar.

Hoje sou um cético, tenho muito medo das pessoas que tem sempre o “ deus “ na boca, porque esse mesmo “ deus “ pode ser o nosso inferno, pode ser um absurdo para muitos o que penso mas penso assim e não mudarei meu modo de ser, porque tenho plena consciência que não prejudico ninguém, e alias para tentar ajudar acabo eu me prejudicando, e no máximo o que gosto é uma boa conversa no pé de ouvido de um “ Caboclo velho “ , que me conforta de minhas aflições e de vez em quando acendo uma vela para um menino que só eu via quando criança e ficava horas e horas, debaixo da escada que tinha em minha casa no bairro da Moóca em São Paulo, a conversar sobre um monte de coisas, ele me falava das cidades da Itália e depois, quando ia embora , eu ia conversar com meu pai, sobre o que ele tinha me dito, e meu pai, apesar de nunca ter ido a Itália, lia muito a respeito e me confirmava tudo, mas um belo dia quando comecei a ter amizade com outros meninos ele foi embora e disse que sempre estaria olhando por mim, sempre acreditei nisso, e hoje pelas aflições que passo o que mais queria é que ele voltasse um dia e me desse uma palavra de conforto.

Quanto ao Bem-te-vi, aqui em Ribeirão Preto, onde moro, todo dia eles cantam, há muitos deles aqui, e o meu primeiro pensamento do dia, é uma “ Fada rodeada de bem-te-vis “ , que me olha com um olhar meigo e/ou de reprovação, pus isso numa poesia que fiz, se chama “ Mata Intima “,
e então não tem como começar todo dia com esse pensamento meu da “ Fada “ que só eu vejo em minha mente e não terei mais a oportunidade de vê – la pessoalmente, é, meus amigos, porque essa “ Fada “ existe, e feliz é aqueles que podem compartilhar da sua presença.
M.A.Tisi

Nenhum comentário: